Adubação das orquídeas: É preciso fazer?

Todos nós passamos o ano inteiro regando nossas orquídeas, mudando de vaso, tratando com o maior apego, ansiosos por vê-las florescer. Infelizmente isso nem sempre acontece.

Observamos manchas amarelas, murcha e diversos sintomas e logo nos perguntamos: Qual praga ou doença está atacando a planta?

Muitas vezes a resposta é: NENHUMA!

Muitos dos sintomas que associamos a ataque de insetos ou vírus, são na verdade “falta de comida”, ou chamamos tecnicamente: deficiência nutricional ou falta de adubação das orquídeas .

Adubação orquídeas

Nutrientes

Assim como os animais e seres humanos, as plantas têm necessidade de receber determinados elementos que desempenharão papéis fundamentais na sobrevivência da orquídea e até mesmo realizam funções importantes, por exemplo a emissão de novas raízes, a renovação das folhas, a realização da fotossíntese e a mais aguardada de todas: a floração.

Na natureza as orquídeas se alimentam de maneira natural, através de matéria orgânica em decomposição, proveniente das fezes de pássaros, apodrecimento de madeira entre outros. Já em “cativeiro” devemos nos fornecer esse alimento, mesmo que utilizemos outras fontes.

É necessário fazer a adubação das orquídeas.

Quando não fornecemos esses nutrientes a planta começa a apresentar sintomas parecidos com sintomas de doenças. Os principais são amarelecimento das folhas, atrofiamento das hastes, ressecamento e morte das raízes, a planta pode deixar de florescer ou mesmo abortar os botões de flor.

 

Principais Nutrientes

Os elementos são classificados de acordo com a maior exigência da planta, sendo os macro nutrientes os que as plantas consomem em maior quantidade e os micronutrientes os de menor quantidade. Isso definirá o tipo de adubação utilizada.

Os macro nutrientes são: Nitrogênio, fósforo e potássio.

Os micro nutrientes são: Zinco, cobre, ferro, manganês, molibdênio, boro e cloro.

Não precisa se preocupar em gravar os nomes de cada um, só mencionei no intuito de explicar as deficiências que cada um ocasiona nas orquídeas.

Adubos Quimicos Para Orquideas

Adubos Quimicos Para Orquideas

Funções dos Elementos:

  • Nitrogênio: é responsável pela produção de clorofila que realiza a fotossíntese. Em outras palavras é o elemento responsável por fazer a planta vegetar, emitir brotos, folhas e crescer. O principal sintoma de sua falta é o amarelecimento das folhas e a falta de crescimento da planta.
  • Fósforo: é um elemento vital, responsável por dar energia as plantas, nas orquídeas tem uma função de maturação, onde atua na emissão de flores e na formação dos bulbos das sementes. Sua deficiência não apresenta sintomas aparentes na coloração, ocorre um atraso geral no desenvolvimento da planta.
  • Potássio: é importante em quase todos os processos das orquídeas, sendo que a sua carência leva a planta a se tornar mais sensível a falta de água, pragas e doenças. Outro fator é que prejudica a formação das sementes.

Os micronutrientes apresentam funções muitos específicas a nível molecular e celular nas plantas e não é necessário citar uma por uma, apenas os métodos de adubação das orquídeas.

Principais fontes dos nutrientes

Apesar de cada elemento ocasionar um sintoma diferente, a maneira de solucioná-los é sempre a mesma: realizar uma adubação das orquídeas.

Falamos anteriormente que existem diversos elementos a serem corrigidas as carências, entretanto, são encontrados em adubos formulados, de maneira que um só produto já concentra todos os macronutrientes e alguma porção dos micronutrientes.

Vale lembrar que existem diversas formas de fornecer os nutrientes às orquídeas, entretanto é necessário escolher se basear numa adubação química ou uma adubação orgânica.

Discussões à parte, existem adeptos de ambas as adubações separadamente ou em conjunto e ambos têm resultados promissores. A única diferença é que os adubos orgânicos levam um pouco mais de tempo pra fazer efeito, haja vista que estão na forma natural e ainda precisam ser decompostos por microrganismos para que a planta possa absorver.

Você pode conhecer os produtos mais vendidos nas lojas de produtos agrícolas clicando aqui.

Adubos químicos (minerais):

  • Formulados NPK 20-10-10: a sigla significa Nitrogênio, Fósforo e Potássio, e a numeração representa a concentração de cada elemento. Podem ser encontradas diversas formulações, tais: 10-10-10, 04-14-08 e etc. As mais recomendadas pra orquídeas são: 20-10-10 e 30-10-10, porém podem ser testadas outras variações.
  • Podem ser fornecidos no substrato, entretanto, como há orquídeas penduradas em árvores, troncos e as raízes não tocam o solo, é necessário utilizar adubos solúveis em água e borrifa-los nas plantas. Lembrando que as folhas também absorvem nutrientes.
Adubo Mineral

Adubo Mineral NPK 09-45-14

Adubos orgânicos:

  • No substrato pode ser utilizado esterco bovino ou de aves (em pequena quantidade) curtidos, torta de mamona e farinha de osso são os mais comuns.
  • Lembrando que sua absorção é lenta, pois ocorre de maneira natural e depende da ação de microrganismos.
Adubo Orgânico

Adubo Orgânico

Dicas de adubação das orquídeas:

  • Os formulados NPK são produtos a base de sais, logo devem ser aplicados ao final da tarde, a fim de não correr o risco de queimar as folhas das orquídeas.
  • No caso da adubação orgânica, estes não podem ser diluídos em água, sendo aplicados diretamente no substrato. Tomando o cuidado de não exagerar na quantidade, pois os adubos orgânicos absorvem muita água e podem prejudicar as raízes das orquídeas por excesso de umidade.
  • As plantas recém adubadas não podem ser expostas ao sol, com a finalidade do adubo não evaporar e evitar queimaduras. 
Adubo para Orquídeas

Adubo para Orquídeas

Benefícios da adubação das orquídeas

Uma orquídea bem nutrida, com fornecimento adequado de água será mais resistente ao ataque de pragas e doenças, também se tornará uma planta mais viçosa, com a aparência sempre bela e rejuvenescida.

As fases de desenvolvimento também serão atingidas na época correta, principalmente a emissão de raízes, folhas e a floração que será uniforme e poderá apresentar um maior número de flores.

Adubação de orquídeas

Adubação de orquídeas

Descartando-se a deficiência nutricional, qualquer sintoma posterior será facilmente identificado como ataque de doenças ou algum agente externo, tipo queimaduras de sol e etc.

Quanto mais eliminarmos fatores adversos às orquídeas, maiores são as chances de sucesso no cultivo, lembrando que na UTI para orquídeas também são utilizados enraizador e adubo para estimular o crescimento das plantas.

Se deseja aprender a cultivar suas orquídeas de forma profissional com um dos maiores orquidófilos do país, através de vídeo aulas clique aqui.

Ou se preferir adquira nosso Manual Passo a Passo

Seja como for, compartilhe nas redes sociais e deixe seu comentário! Até a próxima!

Fique por dentro de nossas atualizações!

9 Comentários

  1. Pingback: Qual substrato para orquídeas devo utilizar - Cuidar de Orquideas

  2. Pingback: Defensivos agrícolas naturais: Receitas caseiras - Cuidar de Orquideas

  3. Pingback: Orquídeas Phalaenopsis como cultivar? - Cuidar de Orquideas

  4. Pingback: Orquídeas florescendo o ano inteiro - Cuidar de Orquideas

  5. Pingback: Como cuidar de orquídeas Cattleya - Cuidar de Orquideas

  6. Esse site é top galera . Muito conteudo de qualidade sem sombra de dúvidas. Diferentes de muitos outros sites que vi pela internet. VAleu

  7. Esse site é muito top. Conteúdo de qualidade. Ja vi tanto site horroroso. Esse está muito bom. Continue postando conteudo de qualidade. Obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *