Como Cultivar Orquídeas: Dicas infalíveis que você não pode deixar de ver

As orquídeas são as mais belas flores do reino vegetal e combinam a sua aparência exótica a um conjunto imenso de características.

Se você quiser saber como cultivar orquídeas, precisa entender primeiramente que elas são plantas extremamente requintadas, com mais de 200.000 variedades hibridas e mais de 30 mil espécies diferentes.

Ou seja, esta é a maior família de plantas do mundo.

Elas são capazes de crescer ao ar livre e também em ambientes fechados, as orquídeas são, sem nenhuma sobra de dúvida, únicas, e infelizmente para alguns cultivadores de plantas em potencial, muito complicadas de serem cultivadas com sucesso.

Se você deseja saber como cultivar orquídeas deve preparar-se para triunfos e fracassos que a criação dessa plantinha incrível pode trazer.

cultivar orquidea cattleya aurantiaca
Orquídea Cattleya Aurantiaca

Quantas pessoas são presenteadas com orquídeas e depois acabam vendo a florzinha morrer rapidamente.

Isto acontece simplesmente pelo fato de que a maioria destas pessoas não sabem aplicar o conhecimento correto. Pensando nisso, que você tenha em mente algo muito importante.

Cuidar de orquídeas pode ser algo extremamente prazeroso, mas você precisa ter as informações corretas para isso.

Cultivadores cometem erros muito simples que acabam fazendo com que a orquídea venha a morrer.

Facilmente, estes erros podem ser evitados.

É preciso saber os sinais que as orquídeas fornecem para saber como cuidar delas.

Tenha em mente que você pode dominar estas informações facilmente e assim evitar o pior para suas orquídeas.

Já existem métodos que são extremamente comprovados e que funcionam perfeitamente nos cuidados com essa linda flor.

Estes métodos podem ser utilizados por pessoas que são experientes no assunto e são de extrema importância para quem está começando a cultivar orquídeas.

Como cultivar orquídeas em casa:

<<  Se preferir, Clique AQUI para acessar o curso do professor Alberto Schuman >>

Selecione uma orquídea de espécie mais resistente para começar

Sabendo-se que algumas orquídeas são mais fáceis de cultivar que outras, é que são recomendadas para a grande maioria dos cultivadores iniciantes a Paphiopedilum, a Phalaenopsis e também a Cattleya.

Existem estudos que apontam que existam mais de 20.000 espécies de orquídeas – isto é duas vezes a quantidade de espécies de peixes e aves e quatro vezes a quantidade de exemplares de mamíferos existentes no mundo.

Existe quase, literalmente, quase uma espécie de orquídea para cada tipo de pessoa.

Paphiopedilum – Espécie ideal para iniciantes

orquidea Cattleya schilleriana
Orquídea Cattleya schilleriana

São encontradas para vendas normalmente os tipos mais comuns como Phalaenopsis, Dendrobium e Oncidium. Orquídea mariposa é o apelido carinhoso que se dá a Phalaenopsis e com certeza é a mais popular entre produtores que estão iniciando o cultivo de orquídea.

A Dendrobium contém aproximadamente 1200 espécies de orquídeas epífitas e com certeza ela é o clássico das orquídeas.

Já a Oncidiums é caracterizada pela existência de coluna em forma de asas e um calo existente no labelo (lábio).

São necessárias diferentes umidades em ambientes para diferentes tipos de orquídeas, temperaturas adequadas para crescimento, horários específicos para a rega e os requisitos de luz ideal.

É bom conversar com um especialista em plantas ou visitar uma sociedade orquidófila em sua cidade para descobrir qual a melhor condição para o seu gênero de orquídea crescer.

Prepare o melhor tipo de solo para sua orquídea florescer

As orquídeas não precisam ser encapsuladas como acreditam a maioria dos cultivadores iniciantes. Muitas espécies de flores podem ser plantadas assim, mas as orquídeas, definitivamente, não.  Para o cultivo de orquídeas isso é um erro grave.

Melhor solo para cultivo

As raízes desta plantinha precisam de muito ar e o envasamento do solo dificilmente forneceria adequadamente para elas. Deste jeito, elas se beneficiam de um solo muito mais pobre, do tipo misto e poroso.

Musgo de esfagno e pedaços de casca de côco, perlita, carvão e até mesmo isopor são usados em combinação por muitas pessoas.

Desta forma experimente materiais porosos, que sejam misturas respiráveis e que você tenha por perto. Você também pode e deve recorrer a um especialista se preferir a fim de obter uma receita especial.

Use um tipo de substrato, ou a junção de alguns tipos diferentes

Para fica mais simples, existem dois tipos básicos de misturas que podem ser feitos por você e vão servir para a maioria das espécies de orquídeas.

Crie um substrato fino que seja ideal para as orquídeas do tipo chinelo, que são a maioria das oncidiums, também as Miltonias e as orquídeas de raízes menores que gostam de umidade.

  • Use 4 partes de grãos de pinheiro, moídos os de casca de côco também moídas
  • Uma parte de carvão vegetal também moído
  • Uma parte de perlita

Você já parou para pensar em qual seria a diferença entre um jardim onde as orquídeas são extremamente frágeis, quase não florescem e o jardim onde lindas orquídeas brotam lindamente trazendo aquele lindo sorriso ao nosso rosto?

A diferença está apenas na informação das pessoas que cuidaram de ambos!

Como cuidar de orquídeas em vaso

A não ser que sua orquídea seja muito grande, escolha um vaso menor para coloca-la, elas geralmente ficam muito confortáveis tendo as suas raízes emaranhadas.

É necessário certificar-se de que haja buracos abundantes no vaso, pois isso vai facilitar a drenagem.

Orquídeas em vasos de parede.

É bom lembrar, às vezes, o inimigo número um das orquídeas é o excesso de regas.

Por terem sistemas radiculares muito longos a Cymbidiums, precisarão de vasos maiores para acomodar-se. Veja alguns tipos de vasos que podem substituir o tradicional vaso de barro (isto é seguramente aceitável)

  • Vasos Vasados: Estes tem uma rede de arames que permitem um ambiente bem arejado e, portanto, respirável. Você deve pendurá-los em espaços que captem melhor a luz solar.
  • Vasos em plástico, transparentes: Estes absorvem melhor e transmitem a luz solar direto para as raízes, permitem ao criador fazer inspeções nas raízes sem incomoda as orquídeas.
  • Vasos em madeira: São resistentes ao apodrecimento. Forre este tipo de vaso utilizando musgo, sempre antes de adicionar o seu mix de envasamento.

Seja paciente para ver as sementes das orquídeas se propagar

Sempre se certifique que seu ambiente e mãos estejam bastante estéreis. Abaixo da superfície de cada vaso, espalhe umas poucas sementes, faça a adição de fertilizante ecológico e, se for necessário, use o melhor possível para o solo.

Colocando sua orquídea em vaso

Faça a retirada da orquídea do vaso original fazendo o corte de raízes em decomposição ou mortas. Em várias secções diferentes, divida a raiz, antes de inserir a planta no vaso.

Lembre-se que a parte mais madura da sua orquídea deve ser posicionada contra a parede do vaso. Suavemente, adicione o substrato cobrindo o sistema de raízes.

Você precisa saber quando replantar suas orquídeas.

Anualmente : Paphiopedim, Phalaenoisis (e híbridos), Dendrobium

Duas vezes por ano: Dendrobium, Cattleya, Oncidium, Odontoglossum (e híbridos)

Uma vez somente, a cada três anos: Cymbidium e a Vanda

Orquidea phalaenopsis
Orquídea Phalaenopsis em árvore

Dica:

Lembre-se que as orquídeas necessitam de um tempo relativamente longo para começar a se desenvolverem. O primeiro sinal da planta pode levar muitos meses para aparecer.

Muito tempo depois, virão as raízes e as primeiras flores podem levar alguns anos para aparecer. Isto vai depender da espécie, é claro.

Desta forma, é de extrema importância que você tenha paciência e tenha em mente que todo esforço será pago quando a mais bela das flores brotar diante dos seus olhos.

Espero que tenha gostado deste nosso conteúdo. Cuidar de orquídeas não é nada fácil realmente, porém existem aprendizados que tornam tudo mais tranquilo e prazeroso.

Indicamos curso excelente que tem sido muito bem falado entre os oquidófilos. Principalmente os mais experientes: É o curso Como Cuidar de Orquídeas do professor Alberto Shuman.

Para quem está começando a cultivar orquídeas, a situação nao é das mais simples. Existem informações fragmentadas espalhadas por todos os lugares: Inclusive na internet!
Existem muitas espécies de orquídeas diferentes e cada uma delas parecem possuir personalidade própria, tendo assim necessidades de cuidados especiais.

Acredite! A orquídea não é uma flor como outra qualquer e por esse motivo é que você se apaixonará por ela cada vez mais.
Assim, se você dedicar a sua atenção especial para cuidar delas da forma correta, será presenteado com as mais lindas flores!

Jardim do Professor Alberto Schuman, maior cultivador de orquídeas do Brasil.

No curso do professor Alberto Shuman, você pode aprender como cultivar orquídeas das mais diversas espécies existentes e com os devidos cuidados para isso. Muitos comerciantes de orquídeas já validaram o material do professo Alberto e você pode conhecer também clicando no botão abaixo:

Quero Conhecer o Curso!

Deixe os seus comentários ou dúvida, isso é muito importante para nós:

Deixe um comentário